PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA – CRAS

            Neste nível de proteção são realizados serviços, programas e projetos de prevenção de risco e assistência básica para pessoas em situação de risco ou vulnerabilidade social. O objetivo é prevenir situações de risco por meio de desenvolvimento de potencialidades e aquisições, e promover o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários.

CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL – CRAS

CRAS CIDADE NORTE

Coordenadora: Andressa Bourscheidt

Endereço: Av. Atílio Fontana, n° 4037, Bairro Pinheirinho

Telefone: (46) 3527-1033/ 3524-3757

E-mail: crasnorte@franciscobeltrao.com

CRAS PADRE ULRICO

Coordenadora: Miriam Bonissoni Cella

Endereço: Rua Beija-Flor, n° 550, Bairro Padre Ulrico

Telefone: (46) 3524-9268/3524-3275

E-mail: craspadreulrico@franciscobeltrao.com

CRAS SÃO MIGUEL

Coordenadora: Cláudia T. Gagliotto Galvan

Endereço: Av. Presidente Getúlio Vargas, n° 791, Bairro São Miguel

Telefone: (46) 3523-1772/ 3523-2368

E-mail: crassaomiguel@franciscobeltrao.com.br

Coordenadora Cadastro Único – Queli Cagnini Bechi

O CRAS constitui-se como a porta de entrada das famílias para a política de Assistência Social e deve estar localizado prioritariamente em áreas de maior vulnerabilidade social, onde são oferecidos os serviços de Assistência Social, com o objetivo de fortalecer a convivência com a família e com a comunidade. No município são três CRAS, sendo eles: CRAS São Miguel, CRAS Padre Ulrico e CRAS Cidade Norte. As principais ações ofertadas pelas equipes dos CRAS são:

  • Recepção e acolhida das famílias;
  • Acompanhamento e orientação familiar;
  • Visitas domiciliares;
  • Busca ativa;
  • Estudo Social
  • Atendimento às demandas espontâneas e encaminhamentos para a rede sócio-assistencial e das demais políticas afins;
  • Avaliação e concessão de benefícios eventuais (alimentos, auxílio funeral, auxílio natalidade, passagem);
  • Intermediação da 2ª via de documentação pessoal (RG, Certidão de Nascimento e Certidão de Casamento);
  • Acompanhamento e orientação psicossocial às famílias;
  • Operacionalização do Cadastro Único para fins de acesso a Programas e Benefícios Sociais e serviços;
  • Avaliação, cadastro e monitoramento dos Programas, Serviços e Benefícios Sociais, como, Bolsa Família, BPC (Benefício de prestação Continuada), Programa Nossa Gente Paraná, Programa Criança Feliz, Programa Alô Bebê e Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família – PAIF);
  • Acompanhamento das condicionalidades dos Programas Sociais.

Cadastro Único do Governo Federal

A operacionalização do Cadastro Único é feita por equipes técnicas alocadas nas três unidades de CRAS sob uma coordenação municipal.

O Cadastro Único é um instrumento que identifica e caracteriza as famílias de baixa renda, permitindo que o governo conheça melhor a realidade socioeconômica dessa população. Nele são registradas informações como: características da residência, identificação de cada pessoa, escolaridade, situação de trabalho e renda, entre outras, possibilitando assim a identificação de parte da diversidade social brasileira, dando suporte ao reconhecimento de grupos populacionais cuja forma de vida e organização sociopolítica refletem saberes e modos de vida ancorados em processos conjunturais, históricos e culturais diversos.

Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF)

É ofertado em todos os Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) e consiste no trabalho social com famílias, de caráter continuado, com a finalidade de fortalecer a função protetiva das famílias, prevenir a ruptura dos seus vínculos, promover seu acesso e usufruto de direitos e contribuir na melhoria de sua qualidade de vida.

O trabalho social com famílias realizado no âmbito do PAIF é um conjunto de procedimentos realizados com o objetivo de contribuir para a convivência, reconhecimento de direitos e possibilidades de intervenção na vida social de uma família. Este trabalho estimula as potencialidades das famílias e da comunidade, promove espaços coletivos de escuta e troca de vivências.

O PAIF oferece atendimento às famílias, visitas domiciliares, orientações e encaminhamento a outros serviços e políticas do Governo Federal. O serviço também apoia ações comunitárias, por meio de palestras, campanhas e eventos, ajudando a comunidade na construção de soluções para o enfrentamento de problemas como violência no bairro, trabalho infantil, baixa qualidade na oferta de serviços, ausência de espaços de lazer, cultural, entre outros.

Através dos CRAS são executados outros programas que tem como objetivo fortalecer e efetivar as ações desenvolvidas no PAIF, sendo eles:

AUXÍLIO BRASIL – Programa do Governo Federal de transferência direta de renda, direcionado às famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza, visando garantir a essas famílias o direito à alimentação e o acesso à educação e à saúde;

CRIANÇA FELIZ – Programa do Governo Federal que tem o objetivo de apoiar e acompanhar o desenvolvimento infantil integral na primeira infância (crianças de 0 a 6 anos de idade) e facilitar o acesso da gestante, das crianças na primeira infância e de suas famílias às políticas e aos serviços públicos que necessitam, promovendo ainda o fortalecimento do papel das famílias no cuidado, na proteção e na educação das crianças na primeira infância;

– ALÔ BEBÊ – Programa do Governo Municipal que visa desenvolver trabalho voltado para as gestantes e seus parceiros e/ou familiares, residentes no município de Francisco Beltrão, prioritariamente usuários da política de assistência social, em especial, as beneficiárias do Programa Bolsa Família, com o objetivo de promover acolhimento e apoio a gestante e a família na preparação para o nascimento e nos cuidados perinatais.

– NOSSA GENTE PARANÁ – Programa do Governo do Estado do Paraná que que visa a superação da pobreza e o acompanhamento intersetorial das famílias em situação de vulnerabilidade social. O Programa Nossa Gente Paraná combina políticas diversificadas para propiciar prevenção e superação das condições de alta vulnerabilidade social, gerando uma rede com a qual as famílias incluídas, nas mais diversas situações, possam acessar os serviços.




Skip to content