Serviço de Inspeção Municipal já condenou 14 animais com cisticercose neste ano

Da assessoria

Técnicos da Prefeitura inspecionam todos os animais abatidos em Beltrão em busca de indícios de doenças e lesões

Técnicos da Prefeitura inspecionam todos os animais abatidos em Beltrão em busca de indícios de doenças e lesões

O trabalho de inspetores sanitários e médicos veterinários da Prefeitura de Beltrão já identificou e condenou pelo menos 14 animais bovinos e suínos com cisticercose entre janeiro e março deste ano. A identificação dos cisticercos é a causa mais comum para condenações de animais pelo Serviço de Inspeção Municipal (Sim), que fiscaliza as 26 agroindústrias e abatedouros do município.

“Hoje, todos os animais abatidos em Beltrão, seja bovino, suíno, aves ou pescados, têm acompanhamento de um inspetor e de veterinário para assegurar a qualidade e sanidade da carne que será comercializada”, explica o chefe do serviço, Sidney Pasqualotto. Além de casos de cisticercose, o Sim também já condenou neste ano animais com infecções, suspeita de tuberculose, contusões, edemas e pneumonia.

Em todos os animais, um procedimento padrão analisa algumas partes para identificar possíveis sinais de anormalidade. No caso da cisticercose, o masseter e o coração são investigados em busca de indícios de pequenas bolas brancas e no caso de suspeita, toda carcaça é examinada e condenada se encontrados os vermes.

Com picos na década de 80, a cisticercose atualmente é mais comum em bovinos que suínos e pode ser transmitida a humanos que consumam a carne de animais infectados. O cisticerco se desenvolve para uma tênia que pode se alojar em diferentes partes do corpo e é transmissível a outras pessoas em locais com pouco saneamento. “É um ciclo que a gente tenta interromper evitando o consumo de carne infectada”, destaca Sidney.

 

Adesão ao Consad melhora fiscalização

Além da inspeção de abates, a fiscalização do Sim também realiza vistorias na parte estrutural para o atendimento às normas sanitárias em agroindústrias e no controle de qualidade com análises laboratoriais de produtos colocados à venda em supermercados e açougues. Desde o ano passado, Beltrão passou a integrar o Consad (Consórcio Intermunicipal de Segurança Alimentar) e vem aumentando o rigor na fiscalização de produtos de origem animal, seguindo normas do Sisbi/Suasa, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Atualmente, uma equipe com três veterinários e quatro inspetores atua no Serviço de Inspeção Municipal, que é ligado a Secretaria de Desenvolvimento Rural.




Skip to content