Evento incentiva parto normal e humanizado

25 de agosto de 2022

       A Prefeitura de Francisco Beltrão, por meio da secretaria municipal de Saúde, e os conselhos municipais de Saúde e dos Direitos das Mulheres, organizam na próxima quarta-feira, dia 31 de agosto, um evento de incentivo ao parto normal e humanizado. A programação será no Espaço da Arte, com atividades à tarde e à noite.

       O objetivo é repassar orientações aos profissionais de saúde e para as futuras mães sobre o direto de escolha quanto ao tipo de parto, garantindo a inclusão de medidas de esclarecimento e incentivo para a participação da mulher. Inclusive a Lei Municipal 4.523, de 2017, institui em Beltrão a Semana de Incentivo ao Parto Normal de Humanizado.

          Durante a tarde a programação é direcionada para os profissionais das redes pública e privada de saúde e para a comunidade acadêmica. A abertura está prevista para as 13h00. Na sequência será apresentado o filme O Renascimento do Parto 2. Depois tem a roda de conversa sobre boas práticas profissionais e o enfrentamento das violências nas experiências a partir do parir e do nascer.

       À noite a atividade é direcionada para a comunidade acadêmica e o público em geral, a partir das 19h00 e com a mesma programação, ou seja, o filme e na sequência a roda de conversa. Os participantes receberão certificados. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas via formulário google. Basta acessar https://sites.google.com/view/evento-parto  

        As rodas de conversa serão mediadas pela fisioterapeuta Taila Saiane Vicelli, especialista em fisioterapia pélvica (doula) e pelas advogadas Camila Comann, especialista em direito médico, professora e integrante da Comissão das Mulheres Advogadas, e Maria Lucia Fornazari Urbano, especialista em políticas públicas e presidente do Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres.

        O Brasil é um dos países com maior índice de cesáreas do mundo. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda uma taxa máxima de 15% de cesáreas, mas no país o índice é bem maior, em especial na rede hospitalar privada.  Segundo a OMS, a cesariana é um procedimento cirúrgico que, quando realizado por razões médicas, pode salvar a vida da mulher e de seu bebê. No entanto, muitas delas são feitas desnecessariamente, o que pode colocar em risco a vida e o bem-estar das mães e de seus filhos tanto no curto quanto no longo prazo.




Skip to content