Comitiva de Pato Branco conhece central de libras de Beltrão

      Em funcionamento desde julho de 2019, a Central de Interpretação de Libras da Prefeitura de Francisco Beltrão é referência para a região. Inclusive foi a primeira implantada no Sudoeste. A Central funciona na secretaria municipal de Educação e se tornou um importante instrumento de apoio a acessibilidade. “Na época atendemos um pleito da Associação de Surdos e o serviço de grande importância e relevância se tornou realidade”, lembra o prefeito Cleber Fontana.   

        Recentemente uma comitiva de Pato Branco veio a Beltrão conhecer o funcionamento, visto que pretende implantar estrutura semelhante naquela cidade. A comunicação por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras) garante o acesso às informações, a participação efetiva da pessoa surda na sociedade, além de garantir e preservar os seus direitos. A reunião para o repasse de informações aconteceu na sala de reuniões da prefeitura.

      De Pato Branco participaram a vereadora Maria Cristina de Oliveira Rodrigues Hamera, as intérpretes de Libras Zenaide Fragata Miranda e Marli da Silva, e o representante da Associação dos Surdos de Pato Branco, Vagner Bartokoski. Foram recepcionados pela coordenadora Pedagógica da secretaria municipal da Educação e Cultura, Elis Regina Calegari, e pela intérprete da Central de Interpretação de Libras, Joseliane Rigon.




Skip to content