Semana do Meio Ambiente inicia na próxima segunda com diversas atividades

28 de maio de 2015

Da assessoria

Parklets serão instalados em ao menos três pontos da cidade durante uma semana: projeto transformará vagas de estacionamento em áreas de convivência

Parklets serão instalados em ao menos três pontos da cidade durante uma semana: projeto transformará vagas de estacionamento em áreas de convivência

Uma série de atividades irá marcar a Semana do Meio Ambiente, que acontece entre a próxima segunda e quarta-feira em Francisco Beltrão. Além da tradicional distribuição de mudas em locais públicos e palestras e debates, neste ano a programação conta ainda com a instalação de vagas vivas pela cidade e o recolhimento de lixo eletroeletrônico no calçadão.

“Montamos uma grade com eventos diversificados, para podermos chegar a diferentes faixas etárias e ainda mostrar ações inovadoras”, explica a secretária de Meio Ambiente, Joice Barivieira.

As escolas municipais receberão palestras sobre a destinação do lixo e reciclagem e nos centros de educação infantil será apresentado teatro de fantoches voltado á educação ambiental. Alunos também terão atividades na trilha ecológica do parque Irmão Cirilo.

A distribuição de mudas de espécies nativas acontecerá na Copel, Sanepar e no calçadão, onde na terça e quarta poderão ser descartados televisores, rádios, aparelhos celulares e outros eletrônicos sem uso que não podem ser jogados no lixo comum.

Na quarta-feira, um ciclo de palestras promovido pelo curso de Engenharia Ambiental da UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná) irá debater com a população sobre enchentes, florestas urbanas, a gestão de resíduos e compostagem durante todo o dia, no auditório do centro de eventos.

 

Projeto dará vida à vaga de estacionamento

Uma das principais novidades deste ano será a montagem de áreas de lazer e descanso urbano, os chamados parklets. Em parceria com a Unipar, Unisep, UTFPR, Nudearq e o Pedala Beltrão, a Prefeitura irá montar três pontos na cidade, transformando o espaço de estacionamento de veículos em áreas de convivência.

Batizado de vaga viva, o projeto será provisório e segundo a Secretaria de Meio Ambiente pretende estabelecer novas relações entre as pessoas e a cidade e atentar para a ocupação de espaços públicos.




Skip to content