Banco do Empreendedor tem recursos para empresas atingidas por cheias

8 de dezembro de 2022

Luciana Dani e Itacir Rovaris, Agentes de Crédito do Banco em Empreendedor

       O Banco do Empreendedor da Prefeitura de Francisco Beltrão, que atende junto com a secretaria de Desenvolvimento Econômico, no Parque de Exposições, informa aos empreendedores do município que tiveram perdas com os alagamentos registrados em outubro, que podem ter acesso à linha de crédito Paraná Recupera com condições diferenciadas. O objetivo é contribuir com a retomada das atividades afetadas pelas fortes chuvas que atingiram o município.

        A Fomento Paraná foi autorizada a retomar a partir desta sexta-feira, dia 9 de dezembro, o programa Paraná Recupera, com recursos do Fundo de Desenvolvimento Econômico, com juros reduzidos. Podem ser atendidos empreendedores informais, MEIs, micro e pequenas empresas de todos os setores da atividade econômica que declarem ter sido atingidos pelas cheias.

        De acordo com Liliana Andrade, secretária municipal de Desenvolvimento Econômico, trata-se de uma linha muito vantajosa e com grande volume de recursos disponíveis para os empresários de Francisco Beltrão. Todas as empresas atingidas direta ou indiretamente pelas cheias de outubro podem ter acesso. Basta procurar o Banco do Empreendedor, no Parque de Exposições Jayme Canet Júnior. 

       No microcrédito, em valores até R$ 20 mil, para informais, MEIs e microempresas com faturamento de até R$ 360 mil ao ano, o prazo é de até 36 meses, podendo incluir uma carência de até três meses. Para valores acima de R$ 20 mil, até R$ 500 mil, para micro e pequenas empresas com faturamento de até R$ 4,8 milhões ao ano, o prazo estende-se até 60 meses, com uma carência de até 12 meses.

       Empreendedores que possuem contratos de financiamento ativos com a Fomento Paraná também podem solicitar a renegociação para estender o prazo de pagamento de seu débito. Estão disponíveis financiamentos em valores superiores a R$ 500 mil, para capital de giro ou investimento fixo, por meio das outras linhas de crédito da instituição, porém o limite subsidiado é de R$ 500 mil.




Skip to content