Durante período de adaptação, Debetran terá atuação mais educativa na ciclofaixa

Da assessoria

Enquanto agente do Debetran orienta veículo parado sobre a ciclofaixa, ciclista é obrigado a desviar e dividir espaço com os carros na rua

Enquanto agente do Debetran orienta veículo parado sobre a ciclofaixa, ciclista é obrigado a desviar e dividir espaço com os carros na rua

Nas próximas duas semanas, o Departamento Beltronense de Trânsito (Debetran) irá fiscalizar o estacionamento de veículos sobre a ciclofaixa de forma mais educativa que punitiva. O período, segundo o diretor do órgão, Rudimar Czerniaski, é necessário para a transição da exclusividade da ciclofaixa e visa conscientizar os motoristas.

“É um período de adaptação a uma nova regra, por isso montamos um cronograma em que pelos próximos 15 dias vamos atuar de forma educativa, com material esclarecendo que estacionar sobre a ciclofaixa é uma infração de trânsito com previsão de multa em dinheiro, pontos na carteira e remoção do veículo”, explicou Rudimar nesta segunda-feira, durante o primeiro dia de exclusividade da via para ciclistas. “Depois deste período é que vamos passar a atuar com um caráter mais punitivo, para fazer cumprir a lei”, completou.

A partir desta segunda-feira (13), o estacionamento de veículos em toda a extensão da ciclofaixa da rua Curitiba está proibido. A iniciativa atende um pedido do Ministério Público Estadual, através de uma ação do grupo Pedala Beltrão que questionava o compartilhamento do espaço em alguns horários.

No primeiro dia de fiscalização, o Debatran flagrou e orientou dezenas de veículos parados na via de exclusividade dos ciclistas. Após o período de tolerância, estacionar sobre a ciclofaixa se caracterizará como uma infração grave, prevista no artigo 181 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). O motorista que desrespeitar a regra ainda terá que pagar R$ 127,69 de multa e perderá cinco pontos na carteira.

Para Felipe Grisa, integrante do grupo Pedala Beltrão, agora a ciclofaixa passa a cumprir com o objetivo para a qual foi designada. “A desregulamentação trará maior segurança para as pessoas que utilizam a bicicleta como meio de locomoção ao trabalho ou de lazer, papel que a ciclofaixa tinha somente de forma parcial e incompleta”, afirma o cicloativista.

Ao longo da semana, a Prefeitura irá distribuir uma cartilha com orientações de circulação aos ciclistas e irá instalar os primeiros paraciclos na área central da cidade.




Skip to content