Previsão do Tempo
Tempo em
Francisco Beltrão

º | º

Alambique Don Juan e Unicentro doam álcool para a saúde de Beltrão

Publicado em

A secretaria municipal de Saúde de Francisco Beltrão recebeu a doação de 700 unidades de álcool 70% do Alambique Don Juan e da Unicentro (Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná. O material utilizado na prevenção do coronavírus foi entregue ao prefeito Cleber Fontana, na Central de Medicamentos do município, por Juan Artigas, proprietário do alambique e pelo professor Ismael Vannini, diretor do campus da Unicentro de Coronel Vivida. Também participaram o secretário municipal de Saúde, Manoel Brezolin e o farmacêutico Eleandro Tiecher, responsável técnico da Central.

       “É mais uma iniciativa que se soma as muitas ações que estamos realizando para a prevenção da doença. Agradecemos e parabenizamos os envolvidos. Além de colaborar, demonstram preocupação com a saúde da nossa população”, disse o prefeito.  Juan relatou e ao decidir colaborar para o enfrentamento da Covid-19, a empresa doou 4.500 litros de álcool para a Unicentro, que desenvolve na sua sede, em Guarapuava, um projeto de álcool gel 70%, tendo como matéria-prima bebidas alcoólicas.

       O retorno recebido pelo alambique está sendo doado para as prefeituras de Francisco Beltrão e de Manfrinópolis, onde está a sede da empresa. “Diante de um momento extremamente desafiador, ações articuladas com universidades, governos estaduais e municipais somam estratégias para minimizar e superar a demanda de produtos usados na prevenção da pandemia. Estamos felizes em poder contribuir”, enfatiza Juan.

      O produto doado é gerado durante a fase inicial da produção de cachaça, chamado de “fração cabeça”. Juan explica que esse fluído é descartado durante o processo de destilação por possuir etanol, concentrações de álcoois superiores, aldeídos e outras substâncias impróprias para o consumo. Com isso, é reservado para a produção de álcool combustível para atender a demanda da empresa.

         Agora, em função da pandemia, decidiu doar o produto que tem volume de álcool de quase 70% ao saber que professores e estudantes dos cursos de química, administração e farmácia da Unicentro estão envolvidos na produção de álcool gel a partir de bebidas alcoólicas. De acordo com o professor Maico Taras da Cunha, responsável pelo programa da Unicentro, o processo de destilação das bebidas é muito parecido com o dos alambiques na produção de cachaça.

         “Na primeira etapa transformamos o produto em álcool com 40 e até 50% de pureza. Daí fazemos um novo processo de destilação e o grau de pureza chega a 86%. Na sequência o material é levado para o laboratório de análises para chegar ao álcool 70%”, explica o professor. No momento está sendo feita a fabricação de álcool glicerinado porque para a fabricação do gel existe a necessidade de outros produtos químicos que são importados e no momento estão em falta no mercado. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.