Previsão do Tempo
Tempo em
Francisco Beltrão

º | º

Meio Ambiente amplia pontos de coleta de lixo no interior

Publicado em

A secretaria municipal de Meio Ambiente da Prefeitura de Francisco Beltrão está ampliando o número de comunidades do interior do município beneficiadas com Pontos de Entrega Voluntária de Material Reciclável e Lixo Domiciliar Seco (PEV). O projeto tem parceria com os agricultores que passam a ter um local adequado para colocar os resíduos gerados nas propriedades rurais, para que permaneçam em local seco e protegido da ação de animais até que a coleta seja realizada.

       Vilmar Rigo, diretor da secretaria e coordenador da ação, lembra que o projeto começou em 2010, no Rio do Mato e hoje existem 70 PEVs em todas as regiões do município, número que vem sendo ampliado gradativamente. Os materiais para a construção dos PEVs são cedidos pelo município e a construção é feita pelos moradores, que também se responsabilizam por cuidar e manter o funcionamento de forma adequada.

       A coleta dos resíduos é realizada pela secretaria, seguindo um roteiro definido anualmente. Nos Distritos e comunidades maiores a coleta tem frequência semanal. Nas demais localidades é realizada, em média, a cada 15 dias. No site da prefeitura, na aba da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, consta o mapa com o roteiro das coletas. Basta acessar www.franciscobeltrao.pr.gov.br para obter a informação.

       “O principal objetivo é oferecer um local adequado para os moradores do interior destinarem os resíduos (principalmente recicláveis) gerados nas propriedades rurais. Desta forma a secretaria consegue dar um destino adequado, evitando que sejam queimados, enterrados ou descartados de forma irregular no meio ambiente”, relata Rigo.

        Os materiais recicláveis são destinados para a Marrecas Cooperativa de Recicláveis (MARCOP) e para a Associação dos Catadores de Papel (ASCAPABEL). Rejeitos como papel higiênico, fraldas descartáveis, entre outros, que não podem ser reciclados, são encaminhados para o Aterro Sanitário Municipal.

       Mensalmente a coleta atinge mais de 90 toneladas. O interior gera, em média, 82 toneladas/mês de materiais considerados rejeitos que são destinados ao aterro sanitário e 12 toneladas/mês de materiais recicláveis. Quase que a totalidade é armazenada para a coleta nos PEVs.

Reformas e ampliação

       No final de 2019, contando com a contribuição do estagiário e acadêmico Erik Ian Negrão de Moura, do curso de Engenharia Ambiental da UTFPR, a secretaria fez um levantamento sobre a situação de todos os PEVs.  A partir das constatações iniciou a manutenção e melhorias para proporcionar as adequações necessárias.

       Foi constatado que estava havendo descarte irregular, inclusive de materiais eletrônicos, nos pontos localizados na beira de rodovias. Com isso os PEVs estão sendo retirados e construídos em outros locais, de preferência mais próximos das sedes das comunidades, para facilitar a fiscalização.  Em outros estão sendo realizados reparos na estrutura e limpeza, deixando-os em melhores condições de uso.

          A secretaria também tem o registro de localização dos PEVs através de coordenadas geográficas feitas com aparelho de GPS. Isso permite utilizar um software para o lançamento de dados e informações destes pontos, o que possibilita um melhor acompanhamento do funcionamento de todos os pontos de coleta de lixo. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.