Previsão do Tempo
Tempo em
Francisco Beltrão

º | º

Dona Maria do Carmo comemora 102 anos com o prefeito Cleber

Publicado em

Nesta terça-feira, 08, dona Maria do Carmo Guedes completa 102 anos de vida e comemorou em sua casa, no bairro Novo Mundo, com o prefeito Cleber Fontana, com a família e amigos. Dona Maria revelou que o principal presente na comemoração foi a presença do prefeito, já que um dos seus sonhos era conhecê-lo.

Maria do Carmo nasceu no dia 08 de outubro de 1917. Em 1959 mudou-se para Francisco Beltrão. Ela é viúva, mãe de 12 filhos, avó de 48 netos, bisavó de 112 bisnetos, tem 31 tataranetos e mais um que vai nascer em fevereiro. Conta que quando chegou em Francisco Beltrão tinha poucas casas, umas estradinha e muito mato. “Beltrão está bem diferente, cresceu bastante. É um lugar muito bom para viver e cuidar dos netos, bisnetos e tataranetos”, diz Maria.

Na última semana a neta Cristina Particheli reuniu as cinco gerações para que a avó contasse sua história. Juntas, dona Maria, a filha Olga com 72, a neta Cristina com 44, a bisneta Daniela com 26 e a tataraneta Maria Fernanda, com três anos. Dona Maria do Carmo conta que em sua história centenária teve muitas alegrias, mas também passou por muitas dificuldades. O pai faleceu quando era bebê e aos sete anos perdeu a mãe. Foi criada pela avó e desde muito pequena ajudou nos trabalhos da casa.

Aos 10 anos aprendeu com sua avó que era benzedeira a fazer benzimentos. A partir daí começou benzer as pessoas e só parou aos 82 anos. “Benzi muitas pessoas de todas as idades, mas a maioria eram crianças. Não tinha dia nem hora, quando alguém precisava eu ajudava. Muitos faziam questão de pagar e foi com este dinheiro que criei meus filhos, netos e até ajudei os bisnetos”, relata Maria.

Dos 12 filhos, os três mais novos nasceram com auxílio de parteiras. Os outros teve em casa, sozinha. Durante muitos anos também trabalhou como parteira e não tem idéia de quantas crianças trouxe ao mundo, mas garante que foram muitas. “Eu nunca marquei, nem fiz as contas, mas ajudei muitas mulheres na hora do parto”, conta Maria.

Aos 102 anos ela mora sozinha, ao lado de uma das filhas. Cuida da casa, faz comida, tem uma memória invejável e uma disposição muito grande. “A mãe está com uma saúde melhor que a minha, a memória então nem se fala, ela tem muita vitalidade”, comenta Olga, uma das filhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.