Previsão do Tempo
Tempo em
Francisco Beltrão

º | º

Serviço Família Acolhedora realiza drive thru de Natal

Publicado em

       Na tarde de segunda-feira (21) a equipe técnica do Serviço Família Acolhedora promoveu o Drive Thru Especial de Natal para recepcionar as crianças, adolescentes e as famílias acolhedoras habilitadas. Foi uma tarde festiva com a distribuição de brinquedos e doces. 

       De acordo com Fernanda Teixeira de Abreu, coordenadora do Família Acolhedora, “mesmo diante de um ano atípico tivemos muito trabalho e resultados significativos. Com esta iniciativa encontramos uma maneira de confraternizar com as crianças, adolescentes e famílias”. Para esta atividade houve parceria com a cooperativa de crédito Cresol e com a  sociedade beltronense, que fizeram as doações e contribuíram para o evento se tornar ainda mais especial. 

        O Drive-Thru Especial de Natal aconteceu no estacionamento da sede do Serviço Família acolhedora, na avenida União da Vitória, bairro Miniguaçu.  Passaram pelo local as 21 crianças e adolescentes que se encontram acolhidas em lares de suas famílias acolhedoras. Foram tomados todos os cuidados preconizados pela Vigilância em Saúde sobre os protocolos de segurança devido a covid-19, visando garantir a saúde de todos participantes. 

Serviço Família Acolhedora

        O Acolhimento Familiar é uma medida protetiva, temporária e excepcional, em que a criança ou adolescente deixa a sua família de origem por alguma questão de risco ou vulnerabilidade (abuso, negligencia, violência, abandono),  por ordem judicial, e é encaminhada a uma família acolhedora, a quem é concedida a Guarda Provisória.

       Previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), o Acolhimento Familiar é preferencial ao Acolhimento Institucional (abrigo ou casa lar). Pela lei, a criança deve ser preferencialmente encaminhada a uma família acolhedora até que sua situação seja resolvida. 

          Nádia Bonatto, secretária municipal de Assistência Social, relata que no Serviço Família Acolhedora de Francisco Beltrão, após um ano de atuação, todas as crianças e adolescentes que se encontravam com medida de proteção foram inseridas em acolhimento familiar. 

        “Acreditamos que toda criança e adolescente merece viver e crescer em família. Mais do que um direito garantido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente e pela própria Constituição Federal, crescer e viver em família oferece à cada indivíduo as condições essenciais para a criação de vínculos estáveis, atenção individualizada e os cuidados que proporcionam um desenvolvimento seguro, baseado em afeto e confiança”, enfatiza Nádia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.