Previsão do Tempo
Tempo em
Francisco Beltrão

º | º

Aumentam atendimentos no CRAS do Padre Ulrico

Publicado em

Desde sua implantação, no final de fevereiro deste ano, o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do Padre Ulrico tem apresentado resultados significativos. Com a estrutura mais próxima do público alvo, o acesso foi facilitado e os números comprovam o aumento nos atendimentos em todos os serviços oferecidos.

A instalação do órgão naquela região foi determinada pelo prefeito Cleber Fontana, visando aproximar ainda mais o poder público da comunidade. “Centenas de pessoas daquela região tinham que se deslocar ao centro da cidade para receber o atendimento do CRAS. A partir desta constatação, decidimos implantar a estrutura no bairro, para facilitar o acesso”, comenta o prefeito Cleber.

A Secretária Municipal de Assistência Social, Nádia Bonatto, destaca que “neste período, se comparado com os meses anteriores em que o público do Padre Ulrico representava 50% da demanda atendida no CRAS Centro, houve um aumento de 58% nas atualizações do Cadastro único, que é requisito básico para acesso a vários programas e benefícios assistenciais, como o Bolsa Família, Tarifa Social de Energia Elétrica, dentre outros.”

O Cadastro Único é um conjunto de informações sobre as famílias brasileiras em situação de pobreza e extrema pobreza. Essas informações são utilizadas pelo Governo Federal, pelos Estados e pelos municípios para implementação de políticas públicas capazes de promover a melhoria da vida dessas famílias.

De acordo com Nádia, houve um aumento de 48% no número de atendimentos particularizados, demonstrando que o CRAS estando no território de atendimento facilita o acesso das famílias que não precisam mais se deslocar até o centro. No mês de abril foram realizados 1028 atendimentos particularizados, sendo 547 através de visitas  domiciliares.

Para Miriam Bonissoni Cella, coordenadora do CRAS Padre Ulrico, “além de facilitar o acesso das famílias para o atendimento das demandas espontâneas, o órgão tem sido utilizado como espaço para atividades  coletivas, como as reuniões do Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF), que consiste no trabalho social com famílias, de caráter continuado, e tem como finalidade fortalecer a função protetiva das famílias, prevenir a ruptura de seus vínculos, promover o acesso e usufruto de direitos e contribuir na melhoria da qualidade de vida.”

Visando ainda o fortalecimento das ações são PAIF, são desenvolvidas atividades domiciliares e coletivas também com outros programas:  

Família Paranaense:  Programa do Governo do Estado destinado à proteção e promoção das famílias que se encontram em situação de alta vulnerabilidade social e tem por objetivo promover a melhoria das condições de vida das famílias por meio de um conjunto de ações intersetoriais planejadas, segundo a necessidade de cada família e as especificidades do território onde ela reside.

Criança Feliz: Programa do Governo Federal criado com base na Lei  13.257/2016 (Marco Legal da Primeira Infância) que prioriza crianças e famílias em situação de vulnerabilidade e risco social: gestantes, crianças de até 36 meses e suas famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família; crianças de até 72 meses e suas famílias beneficiárias do Benefício de Prestação Continuada e crianças de até 72 meses afastadas do convívio familiar em razão da aplicação de medida de proteção. O programa consiste em visitas domiciliares, em que os visitadores fazem o acompanhamento com a família objetivando fortalecer o vínculo da criança com a família, acompanhar o desenvolvimento infantil da criança, levando atividades através do brincar para os pais desenvolverem com a criança.

Alô Bebê – Atendimento à Gestante: Programa que atende as gestantes e seus acompanhantes, prioritariamente aquelas que estejam em vulnerabilidade social, mantendo articulação e visando fortalecer as ações desenvolvidas pelo Programa Criança Feliz, contribuindo para a proteção de forma integral, fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários, materializando a matricialidade sociofamiliar no âmbito do SUAS. Além do atendimento no CRAS,e visitas domiciliares e atividades coletivas, também são disponibilizados cursos de aperfeiçoamento e capacitação, visando qualificação para o mercado de trabalho e geração de renda. Foi realizado no mês de março o Workshop – aproveitamento de alimentos em parceria com o SENAC. Está em andamento o curso de Padaria  e Confeitaria com carga horária de 60 horas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.